Title image

Imprensa – Presse – Press 🇧🇷 🇫🇷 🇬🇧 🇪🇸

CRÍTICAS

Marguerite de Faust (Gounod), August of 2018, Opera UK 🇬🇧
“French soprano Isabelle Sabrié was an excellent Marguerite, beautifully sung”.
Brasil, Manaus

Mãe de Todos os Tribos e Onça Celeste de Onheama (João Guilherme Ripper) 2014, El Pais 🇪🇸
“Los cantantes son estupendos. La soprano francesa Isabelle Sabrié desde el lado dramático” El Pais.

Madame Lidoine do Dialogues des Carmélites (Poulenc) 2011, Folha de São Paulo 🇧🇷
“A soprano Isabelle Sabrié, que há três anos trocou a Paris por Manaus, foi uma Madame Lidoine que uniu frescor vocal e maturidade cênica, moldando suas frases com uma sabedoria e um conhecimento do estilo que não excluíram a intensidade interpretativa.”

ARTIGOS E ENTREVISTAS

Isabelle Sabrié apresenta o espetáculo Je suis Paris, 2017, A Crítica 🇧🇷

A Sinfonia da Floresta virgem, Revista Ulysse, verão 2009, p 1, 2, 3 🇫🇷
A grande orquestra da floresta virgem começa a tocar… … As notas, os ritmos, os pontos de apoio são sobrepostos e, no entanto, o equilíbrio é perfeito: ninguém toca muito alto nem toma a liderança, observa Isabelle Sabrié. Finalmente, é a apoteose: a soprano começa a cantar a capela, no meio da natureza, uma ária da Tosca de Puccini. À beira da água, a acústica natural é extraordinária e seu canto preenche todo o espaço. Depois, pássaros, macacos e sapos observam um silêncio perfeito. A natureza é silenciosa e escuta a diva de vestido vermelho longo que, penetrada pela sua arte, canta pela imensidão…

2009, Le Monde 🇫🇷
Isabelle Sabrié et les sons de la forêt amazonienne,
http://www.lemonde.fr/voyage/article/2009/07/01/amazonie-la-symphonie-de-la-foret-vierge_1339640_3546.html

O Som ao redor, A Crítica, julho de 2015
“Isabelle idealizou “Esculturas Musicais e Coreográficas da floresta”, um projeto transdisciplinar unindo balé, música orquestral, engenharia acústica e projeção audiovisual, com base na espacialização sonora [das florestas]… …”Trata-se de inventar as artes multi D eruditas, populares e étnicas, interespécies e ecológicas do século XXI, aqui na Amazônia”.

Isabelle Sabrié, Jornal do Comercio, julho de 2015
Existe uma arquitetura sonora em 3D, muito precisa, utilizando a posição do animal no espaço (em cima de uma árvore, no chão…), seu momento rítmico de entrada no espaço temporal… … É esta arquitetura complexa que permite escutar todos ao mesmo momento. Sobre mim, existe uma pulsação regular na bioacústica terrestre…

Floresta Multi Espacial, ballet, 2015, A Crítica 🇧🇷
“A Fada e o Girassol”. Prelúdio florestal”, “Samba do Carro” de Isabelle Sabrié
Espetáculo multidisciplinar resgata os sons da floresta

Noite das Ideias, Nuit des Idées, 2020, UN Harmony with Nature – events 🇧🇷 🇫🇷
“Os ritmos em 3D da Amazônia” ouvir a floresta com a harmonia rítmico-espacial da compositora Isabelle Sabrié.”